Últimas da semana

Pelas rede social, aquela na qual a maioria de nós se fecha em sua bolha de contatos com quem tem afinidades, compartilhou-se o link para a lista de emendas à MP do EM. Por lá também, na minha bolha, reabriu-se uma discussão sobre a necessidade da filosofia no currículo do ensino médio. Fiquei contente de ter iniciado esta conversa com colegas que normalmente não se ocupam com temas de didática de filosofia – seria uma vantagem apareceu com toda esta confusão? Seja como for, uma das coisas que trocamos no papo foi a leitura deste texto, que pretendo traduzir, onde se redescobre Sócrates, nossa América.

Encontra-se aqui um relato da audiência de terça-feira, sobre o Ensino Médio, realizada na Comissão de Educação da Câmara dos Deputados.

Neste dia, “coincidentemente”, foram divulgados os resultados do ENEM, sem a contabilização dos resultados dos alunos dos Institutos Federais, como já tinha contado aqui. O Inep admitiu o equívoco alegando problemas “na interpretação da legislação por parte da equipe técnica que fez os cálculos”. Alguém pelo Twitter ironizou: “Interpretação de texto é uma das habilidades avaliadas no Enem.” Ironia à parte, é preciso marcar que este equívoco serve bem aos interesses de quem tende a aprovar parcerias público-privadas no, ou mesmo a privatização do, sistema público de ensino.

O Ministro da Educação, que costuma ser aconselhado por pessoas pouco sabidas nos assuntos de sua pasta, empossou ontem nova presidência do Conselho Nacional de Educação, que será o responsável por orientar o debate sobre o EM. Neste evento foram proferidos discursos que não se encaixam com a realidade – ou seja, são daquele tipo que tradicionalmente se denominam de falsos (coisa que não deve preocupar os pós-modernos-líquidos-rizomáticos que não gostam muito de falar de verdade-e-falsidade, essa distinção ultrapassada). Renato Janine Ribeiro se manifestou em entrevista à Carta Capital, sobre esse contexto, vale a leitura.

Noticia-se, e isso é bastante significativo, que no Paraná muitas escolas estão ocupadas contra a medida (O Globo fala em 15, o Bonde em 28). De acordo com a Rede Brasil Atual, são 34 em todo o país.

Tentarei selecionar os registros dos atos do final de semana para divulgar aqui na segunda-feira, mas não tenho lá muitas esperanças de poder seguir com o ritmo das postagens desta semana nos próximos dias, pois a próxima será semana de preparativos para as apresentações que realizarei na ANPOF. Dentro elas, um minicurso sobre a potência interdisciplinar da lógica no ensino médio, na ANPOF-EM, que vou ministrar com a colega Nastassja Pugliese nas manhãs dos dias 18,19 e 20 de outubro.

"il faut faire les nombres"

A foto acima veio do Flickr de Ronai Rocha.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s